N.W.A.

16 Setembro, 2014 0 Por Bruno Freitas

Em 1986, nos Estados Unidos o Hip Hop que se ouvia na rádio era praticamente exclusivo de artistas Nova-iorquinos, mais especificamente do BBQ, ou seja de Brooklyn, do Bronx ou de Queens que eram os três bairros mais “presentes” no cenário do Hip Hop até então. Isto devia-se essencialmente a dois fatores distintos; primeiro a óbvia razão de serem os bairros onde o género nasceu; segundo o facto de a música feita, neste caso na costa Oeste dos E.U.A., até ao aparecimento de grupos como os N.W.A. e Mcs como Ice-T, ter falta de “identidade”, querendo com isto dizer que o Hip Hop da costa Oeste até então se apresentava como uma “cópia” do que era feito na costa Este. Sendo o Hip Hop um género muito “territorial” e muito marcado pela carga da origem social e local, em que o próprio bairro era como que uma marca, e contribuindo estes fatores de forma clara para a Easy-E Dr.Dreoriginalidade no género, é claro que a notada falta de identidade sentida na costa Oeste afastava os artistas do sucesso. Esta falta de identidade estava prestes a acabar com a formação dos N.W.A. (Niggaz Wit Attitudes), criados por Easy-E, Dr. Dre e Dj Yella, todos originários de Compton, (no distrito de Los Angeles), com a ajuda do manager Jerry Heller.
Tudo começou no ano de 1986, quando Easy-E decidiu deixar a vida de gangs e o tráfico de droga, e montou uma discográfica com o dinheiro que juntou com a venda de crack. Como para levar tal empresa avante precisava de um produtor, lembrou-se do seu amigo de infância e localmente conhecido Dj e produtor, Dr. Dre, que era membro do grupo World Class Wreckin’ Cru. Dr. Dre que ambicionava começar o seu próprio grupo de Hip Hop, com o seu amigo e parceiro de grupo Dj Yella, mas não dispunha do dinheiro necessário para tal, quando recebeu a proposta de Easy-E, aceitou imediatamente.
O passo a seguir era encontrar um bom Mc e Dre encontrou Ice Cube, num grupo chamado C.I.A. Com o grupo base formado, Easy-E e Dr. Dre decidiram por as qualidades de escrita de Ice Cube à prova, pedindo-lhe que escrevesse uma letra. O resultado foi Boyz-n-the-Hood, uma letra muito gráfica e muito explícita, que descreve o dia-a-dia da “vida de bairro”.

(N.R. – Este tema contem termos que podem ser considerdos ofensivos)
 

Apesar de se considerar apenas o “homem do dinheiro” e não ter intenções de participar artisticamente no grupo, Easy-E foi quem deu a voz ao tema. Fê-lo a pedido de Dr. Dre, e após a elogiosa receção por parte dos companheiros, acabou por aceitar participar na totalidade do projeto como interprete.

Com base no tema Boyz-n-the-Hood, os N.W.A. começaram a dar pequenos concertos em Compton, e rapidamente a música acabou por chegar à rádio local tornando-se rapidamente no tema mais pedido pelos ouvintes. Assim surge o Gangsta Rap.

Com o sucesso local alcançado, era altura de contratar um manager experiente e capaz de expandir o sucesso a nível nacional.Para tal, Easy-E conseguiu um encontro com o famoso manager, Jerry Heller que trabalhou com artistas e grupos como Elton John, Pink Floyd, The Who, Black Sabbath, REO Speedwagon, entre muitos outros. Nesse encontro, Easy-E, mostrou Boyz-n-the-Hood a Jerry Heller, que adorou a música. Percebendo o potencial dos N.W.A., Jerry Heller concordou em fundar a discográfica com que Easy-E sonhava, e em parceria com este. Deste modo, em 1987, é fundada a Ruthless Records.
Agora que tinham uma discográfica formada, começaram a trabalhar em três novos singles que reforçaram a imagem do grupo como um colectivo que se dedicava a retratar o que se passava nas ruas de L.A. cruamente e sem inibições. Os três singles foram, Panic Zone, 8-Ball e Dopeman, lançados em novembro de 1987, numa compilação com o título N.W.A. and the Posse. Ainda nesse ano, Jerry Heller e Easy-E contrataram vários artistas para a Ruthless Records, entre os quais, J.J. Fad, Michel’le, The D.O.C. e MC Ren. Este último teve como primeira função na discográfica, ajudar Ice Cube a escrever letras para os N.W.A., já que Easy-E e Dr. Dre não escreviam. Por se demonstrar valioso, foi-lhe pedido que se tornasse membro pleno do grupo, para o que lhe atribuíram, a par de Easy-E, Ice Cube e Dr Dre, o lugar de Mc.
Assim em 1988, os N.W.A. passam a ser compostos por, Easy-E, Dr. Dre, Dj Yella, Ice Cube e MC Ren. Nesse mesmo ano, o grupo lançou o seu primeiro álbum, com o título Straight Outta Compton. Mais uma vez, o coletivo  retratava uma juventude revolucionária, violenta e infeliz com o rumo da sua vida e da nação. As três primeiras faixas do álbum deixavam estas imagens bem claras. A primeira era Straight Outta Compton e serviu como uma introdução a cada membro e ao grupo; a segunda era Fuck tha Police e demonstrava sentimentos de raiva relativamente à violência policial e ao racismo a que estavam sujeitos diariamente; a terceira era Gangsta Gangsta e revelava a visão do mundo, por parte das camadas mais jovens dos subúrbios nos E.U.A.

A faixa Fuck tha Police foi naturalmente a mais controversa, ao ponto de o F.B.I. (Federal Bureau of Investigation) ter enviado uma carta à Ruthless Records e à sua distribuidora Priority Records, a informar que não iriam continuar a permitir letras que instigassem violência e crime, e que ninguém ficaria impune. O conhecimento deste facto só veio contribuir para aumentar as vendas e o sucesso do grupo.
No entanto o sucesso, não significava mais lucro. Ao fim de seis meses de tour e de um álbum bem sucedido, apenas Easy-E parecia lucrar com isso. Quando os restantes membros do grupo confrontaram Jerry Heller com a situação, este explicou-lhes que a única forma de eles receberem o dinheiro justamente distribuído era assinando um contrato, que faria deles legal e oficialmente um grupo, o que até então não se passava. Quando assinaram o contrato cada membro recebeu 75.000 dólares, valor que seria o pagamento da venda do álbum e da tour, mas então foi Ice Cube que se sentiu injustiçado, já que tendo sido dele a autoria da maior parte das letras do álbum, este acreditava que merecia mais, sendo assim, não assinou o contrato e abandonou o grupo, em dezembro de 1989.
Nesta altura, Ice Cube investiu na carreira a solo e lançou AmeriKKKa’s Most Wanted em maio de 1990, o seu primeiro álbum a solo. O sucesso deste passo, que para muitos era demasiado arriscado, foi muito maior do que se esperava, pois atingiu estatuto platina em apenas dois meses.No que diz respeito ao grupo, agora legalmente constituído, começou a preparar o seu segundo álbum e entretanto, em agosto de 1990, lançaram um EP, intitulado 100 Miles and Runnin que continha um single com o mesmo nome.
NWA4

Clique para Visitar


Nos E.U.A., e mais particularmente em L.A., a situação social retratada pelos N.W.A. e por muitos outros Mcs era realmente má e não havia sinais de que fosse melhorar.  O melhor e ao mesmo tempo mais chocante exemplo dessa realidade, aconteceu a 3 de Março de 1991, quando após uma perseguição a alta velocidade, vários carros da polícia de L.A. conseguem encurralar o carro em fuga próximo de uma área residencial. O condutor era negro, e ao sair do carro foi imediatamente agredido por um dos agentes, agressão essa que se prolongou em 56 golpes, que viriam a ser infligidos ao suspeito.
Tal situação, segundo a História e os relatos de grupos como os N.W.A., não era de todo estranha ou excecional. Apenas um facto tornou este incidente diferente de todos os outros e o catapultou para a opinião pública: ocorreu numa zona residencial e um morador (George Holliday) depois de filmar o sucedido enviou a cassete para as principais estações televisivas do país, tendo sido vista nos principais noticiários nacionais. A vítima, Rodney King, foi identificada no hospital onde chegou inconsciente. De seguida foram identificados cinco agentes da polícia de L.A. que foram acusados de uso excessivo de força e brutalidade policial.

O processo contra os agentes, chegou a julgamento, e estes foram considerados inocentes e absolvidos de todas as acusações. Ao tornar-se público o veredicto, a população afro-americana, mas não só, começou imediatamente a manifestar-se contra as
autoridades, culminando naquilo que viria a ser conhecido como, os motins de Los Angeles de 1992, ou “L.A. Riots”. Estes motins duraram seis dias e terminaram com mais de 11000 pessoas detidas, mais de 2000 feridos, 53 mortes, centenas de edifícios destruídos e queimados e um prejuízo superior a mil milhões de dólares para a cidade. Sem surpresa, há relatos de que uma das músicas que mais se ouviu durante estes dias foi, Fuck tha Police dos N.W.A.
A 28 de maio de 1991, o grupo lança o seu segundo e último álbum, intitulado Efil4zaggin ou Niggaz4life invertido. Este álbum chegou à primeira posição da Billboard 200 em duas semanas e é considerado um dos melhores trabalhos de produção feitos pelo Dr. Dre.
Pouco depois do álbum ser lançado, Dr. Dre e The D.O.C. abandonaram o grupo e a discográfica, para assinarem contrato com a discográfica, Death Row Records. Assim sendo os NWA terminaram sem hipótese do reencontro, já que em 1994, Easy-E descobriu que tinha SIDA e poucos meses depois, em 1995, a doença terminou a sua vida, deixando os membros do grupo, fans, amigos e familiares devastados com a perda.
Para a História ficou um grupo genuíno e que sem rodeios, retratava a violência e destruição de que as suas vidas eram feitas, com letras tão agressivas como reveladoras de um problema social, muito maior do que se queria acreditar. Com a intervenção através da música abriram portas e influenciaram um género e várias gerações de Mcs, que começaram a manifestar abertamente, sem medo e de uma forma a que nunca antes se tinha assistido, o que pensavam e sentiam, e que era partilhado por várias gerações.
Neste momento está anunciado um filme biográfico do grupo, com o mesmo nome do seu primeiro álbum, Straight Outta Compton, que tem lançamento previsto para o verão de 2015.

Bruno Freitas

Live it, Love it, Rock it! Escreve sobre Música e Músicos.
Bruno Freitas

Latest posts by Bruno Freitas (see all)

O Artes & contextos usa cookies. Navegando pelo nosso site concorda com a nossa Política de Privacidade