Finale – MotelX 2019

16 Setembro, 2019 2 Por Laura Carvalho Torres

Finale – de Søren Juul Petersen

 

Uma bomba de gasolina isolada numa autoestrada, duas funcionárias e o turno da noite: o contexto para uma história que só poderia correr mal. Servindo o propósito a este velho clichê, Finale  oferece ao observador uma mistura louca, quase alucinogénica de sentimentos, dá a volta ao estômago e ainda irrita.

Søren Juul Petersen, na sua primeira visita ao MotelX, presenteia-nos com o seu mais recente filme. Um homem no ecrã, aborda diretamente a audiência, deixando uma advertência bem clara: se não quiserem ver o se segue, têm bom remédio. A personagem abre o prólogo, levando-nos a entrar num daqueles circos sinistros, onde só o terror impera.

Finale MotelX

Finale  – Anne Bergfeld e Karin Michelsen ©MotelX

Agnes (Anne Bergfeld) e Belinda (Karin Michelsen) trabalham juntas na bomba de gasolina, cujo proprietário é pai de Agnes. Esta, está a terminar o curso em psicologia, e divide-se, nesta noite, entre estar na loja, e nas traseiras, a estudar. A certa altura, dois indivíduos entram na loja, agindo de uma forma extremamente desrespeitosa, sendo que um deles filma Agnes, contra a sua vontade. Esta convida-os a sair, sob a ameaça de chamar a polícia. Mas, as visitas não acabam, e outro homem (Damon Younger) entra na loja, cumprindo, na perfeição, o estereótipo do creep.

Agnes, que apesar de sobressaltada, prefere racionalizar, fica alarmada pela sua colega Belinda, que com o passar de uma sucessão de eventos estranhos – as visitas constantes do mesmo duo, a bomba de pressão aparecer sempre no mesmo sítio, apesar de ter sido de lá retirada, e a visita do seu namorado Kenny (Mads Koudal) – levam a que ambas comecem a olhar por cima do ombro.

Finale MotelX MotelX2019

Finale  – Anne Bergfeld ©MotelX

Kenny, volta à loja, mas desta vez esfaqueado, e concomitantemente, o namorado de Agnes, Benjamin (Kristoffer Fabricius), médico, surge na loja. No meio destes acontecimentos, e sem explicação clara para tal, criando um time gap meio esquisito, no meio da trama, Agnes e Benjamin surgem numa cave, atados a uma cadeira. Anteriormente, o filme já tinha oferecido alguns flashes de Agnes, dentro de um compartimento escuro, e cheio de baratas, coberta de sangue, e a tentar fugir.

O casal é torturado, física e psicologicamente pela personagem interpretada por Damon Younger, o creep da loja, e que personifica um apresentador de um programa de entretenimento. Petersen pegou na ideia do Big Brother, e na atualidade puramente digital, onde tudo vai parar aos meandros da internet, e criou um show, transmitido na web, onde pessoas são torturadas, com direito a audiência em estúdio.

No Q&A, o realizador explica que os comentários, que vão aparecendo do canto direito (vista do observador) do ecrã, durante a suposta transmissão online, foram retirados da internet, de diferentes sites e contextos.

Finale MotelX MotelX2029

Finale  – Anne Bergfeld  ©MotelX

Muito sangue e muito gore: daqui para a frente, agrafar narizes, caras, peitos, arrancar pernas, espetar mamilos, vale tudo. Numa brutalidade extrema, com cenas loucamente gráficas, é de louvar a atuação de Berger e Andersen, que incorporaram a dor e o sofrimento de uma forma genial.

A história, limitada a pouco mais de 24 horas, poderia ter sido mais desenvolvida em certos aspetos, nomeadamente neste show, que Petersen criou, e cuja personagem do apresentador podia ter sido mostrada, de uma forma mais complexa, ao espectador, que ficou mais tempo a olhar para duas raparigas numa bomba de gasolina, com tempos mortos, sem qualquer suspense ou ação. Perdeu em muito na falta de apalpar terreno naquilo que mais caracterizou o filme: a tortura e o programa, sem dúvida, sádico. A personagem, estonteantemente bem desempenhada por Younger merecia uma maior atenção e foco.

Finale MotelX MotelX2019

Finale – Damon Younger  ©MotelX

Um filme longe de chegar à categoria de um “Saw”, perdeu muito pelas inconsistências temporais, e por um plot fraco. Não obstante, a estética é extremamente interessante, e atenção dada à mesma é incrível, tendo em conta que o budget foi muito baixo.

Clique para Visitar

Um filme daqueles que agonia, e pode não agradar, até mesmo aos fãs do género. Finale é brutal e brutaliza.


Veja Finale no IMDB

Segue-me:

Laura Carvalho Torres

Licenciada em História da Arte, apaixonada por arte e fotografia, com o lema: a vida só começa depois de um bom café, e uma pintura de Velázquez.
Laura Carvalho Torres
Segue-me:

Latest posts by Laura Carvalho Torres (see all)

 
O que vamos fazendo por aquiReceba os nossos artigos no seu email - não mais do que um email por semana.